Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
Adulteração do álcool triplica no Estado e supera a média nacional
 
Sexta, 12 de Fevereiro de 2010  
 

No último trimestre de 2009, o índice de álcool combustível adulterado na Bahia triplicou, passando de 0,9% em outubro para 2,7% em dezembro, o que fez o Estado superar a média nacional, que é de 1,8%.  O aumento da adulteração coincide com a elevação nos preços do produto nas bombas.

Cuidado na hora de abastecer, é o alerta aos motoristas. “Não é uma coincidência o aumento da adulteração neste momento. Na verdade, uma coisa está ligada à outra”, acredita o consultor do mercado de agronegócios e bioenergia, Paulo Costa. O produto está saindo mais caro das usinas por causa da procura atual, explica o especialista. “O custo do álcool adulterado acaba ficando mais barato para os distribuidores e postos de combustíveis”, explica.

Na busca do lucro ilegal, maus empresários substituem parte do álcool por outros produtos como a água, além do limite permitido. Nos últimos dias, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) encontrou álcool sendo vendido com metanol em postos do Estado de São Paulo. A substância é nociva ao ser humano e ao meio ambiente. Houve postos em que o percentual de metanol na composição chegou a 95%.

“Nós esperamos que as autoridades tomem providências porque se trata de uma situação séria e prejudicial a todos”, cobra o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis da Bahia (Sindicombustíveis-BA), Walter Tannus de Freitas. “Tudo leva a crer que parte do metanol está ficando aqui”.

De acordo com o escritório da ANP no Nordeste, estão acontecendo ações fiscais em seis estados da região há duas semanas. A Agência informa que ainda não dispõe dos equipamentos para a fiscalização nos postos baianos por se tratar de uma nova modalidade de fraude.

Apesar da agenda de fiscalizações nos 2,1 mil postos de combustíveis em atividade na Bahia, o gerente de ações especiais da Secretaria da Fazenda do Estado, Francisco Brito  reconhece que o aumento no consumo de álcool aumenta as possibilidades de adulteração no produto. “Temos investido na realização de operações nos estados que comercializam o produto com a Bahia, como Alagoas, Espírito Santo e Minas Gerais, mas há um longo caminho de lá para cá”, destaca o representante da Sefaz.

 

 

Donaldson Gomes, A TARDE


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.