Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
Cerca de 15 mil notas falsas circulam na Bahia
 
Sexta, 18 de Dezembro de 2009  
 

Com os recursos do 13º salário em circulação, cresce a possibilidade de uma cédula falsificada passar por suas mãos. Das 251 mil cédulas falsificadas apreendidas de janeiro a agosto deste ano no Brasil, 15.244 circulavam na Bahia, conforme dados do Banco Central. As notas de R$ 50 representam 59% das notas falsificadas apreendidas.

Fique atento aos itens de segurança contidos nas notas e que ajudam a identificar quando uma nota de dinheiro é falsa.

“A primeira característica que deve ser observada é a textura do papel. A falsificada é mais áspera que o a do papel comum”, afirma o assessor da Gerência Técnica do Meio Circulante do Banco Central em Salvador, Renato Medrado.

Renato explica que a marca d’água (figuras da República sombreadas) é outra característica que merece a atenção do cidadão, pois a maioria das cédulas falsas que chegam ao Banco Central não possuem esse item.

A presença das letras BC (Banco Central) na mesma faixa onde é possível ler “Reais” é outro indicativo de que a cédula é verdadeira, bem como a faixa holográfica (fita brilhante) existente apenas nas notas de R$ 20. Notas verdadeiras apresentam, ainda, partes em alto-relevo e, quando colocadas na direção da luz, aparece a imagem de uma estrela do mesmo tamanho em ambos os lados da cédula.

Fabricação e circulação - A falsificação da moeda é crime previsto no Artigo 289 do Código Penal e estabelece pena de três a 12 anos de reclusão. “A legislação também prevê reclusão de dois a seis anos para quem tentar colocar uma nota falsa em circulação, mesmo não sendo o falsário (pessoa que fabrica)”, completa Renato Medrado. O assessor orienta as pessoas que estiverem em dúvida quanto à autenticidade da cédula ou, porventura, estiverem de posse de uma falsa a procurarem o Banco Central.


Euzeni Daltro / A TARDE

 


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.