Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
Governo vai abrir linha de crédito de R$ 80 bilhões para o BNDES, diz Mantega
 
Quarta, 09 de Dezembro de 2009  
 
Recentemente, governo já anunciou aporte de R$ 100 bi para o BNDES.
Mantega anuncia IPI reduzido para computadores da rede de ensino.


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quarta-feira (9) que o governo vai abrir uma linha de crédito de R$ 80 bilhões para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) emprestar recursos ao setor privado em 2010 e 2011.

Neste ano, o governo já aportou R$ 100 bilhões no banco público de fomento. "De modo que o BNDES poderá prosseguir com os programas de financiamento com juros reduzidos", acrescentou o ministro. O governo cobrará, do BNDES, juros balizados pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), atualmente em 6% ao ano.

Máquinas e equipamentos

Além disso, Mantega informou que também será prorrogado, até 30 de junho de 2010, a desoneração para compra de bens de capital (máquinas e equipamentos para a produção). "De vários itens que estão com praticamente IPI zero", disse ele. Sem a prorrogação, o benefício terminaria no fim deste ano.

Os principais itens beneficiados: válvulas industriais, árvores de transmissão, microscópios eletrônicos, hastes para bombeamentos e congeladores industriais, entre outros. A estimativa é de que o governo deixará de arrecadar R$ 369 milhões com a medida em 2010.

Crédito barato

Outra medida anunciada pelo ministro da Fazenda é a linha de crédito do Finame, com juros de 4,5% ao ano até março e de 5,5% de abril a junho do próximo ano. Sem a prorrogação, o crédito barato terminaria no fim deste ano. "É uma linha de crédito que está dando muito resultado, como o Pró-caminhoneiro, e também para compra de máquinas agricolas e industriais", disse ele.

Computadores

O ministro Guido Mantega também anunciou a isenção de tributos para a compra de computadores pela rede de ensino pública. Segundo ele, o governo está retirando a incidência do IPI, PIS, Cofins e Imposto de Importação sobre os insumos importados.

"A rede de ensino poderá adquirir os computadores por R$ 450 a R$ 500", disse ele. Acrescentou que o objetivo da medida é acelerar a informatização da rede de ensino brasileira. Com a medida, o governo deixará de arrecadar R$ 150 milhões no ano que vem. Além disso, o BNDES também emprestará até R$ 650 milhões para prefeituras e estados comprarem computadores.

Desoneração de imposto para computadores

Para toda a população, o ministro da Fazenda anunciou ainda a prorrogação da desoneração do PIS e da Cofins incidentes na venda das máquinas. O resultado esperado, segundo ele, é a continuação do crescimento na produção, e nas vendas, de computadores, ampliando, com isso, o acesso da população à tecnologia da informação. Com a medida, o governo deixará de arrecadar outros R$ 1,6 bilhão em 2010.

Criação da Letra Financeira para bancos

O governo também anunciou nesta quarta-feira a criação da Letra Financeira, que será, segundo o ministro Guido Mantega, um instrumento de captação de recursos de longo prazo por parte dos bancos do país. A medida ainda tem de ser regulamentada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), disse ele. O resultado esperado, disse ele, é a diversificação dos instrumentos de captação bancária e aumento do chamado "funding" (recursos) de longo prazo via mercado de capitais.

Indústria naval

Segundo o ministro da Fazenda, também haverá benefícios para a indústria naval, por meio de um novo empréstimo, da União, para o Fundo da Marinha Mercante (FMM) no valor de R$ 15 bilhões. O resultado esperado da medida é o "atendimento da demanda" por financiamento. A avaliação do governo é de que há uma "demanda crescente" por embarcações em virtude dos investimentos em petróleo e gás, e da expansão do comércio internacional.

Refino e indústria petroquímica no N, NE e CO

Também foi anunciado nesta quarta-feira, por parte do governo, a suspensão da cobrança do IPI, PIS e Cofins, além do Imposto de Importação incidente sobre bens e serviços relacionados aos investimentos em refino de petróleo e da indústria petroquímica nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Com a medida, o governo deixará de arrecadar R$ 1 bilhão em 2010, mas espera ajudar no desenvolvimento regional e incentivar o investimento e processamento de petróleo no país.

 

g1


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.