Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
Teste em bebês evita doenças oculares
 
Domingo, 15 de Novembro de 2009  
 

Tão importante quanto o teste do pezinho na identificação de doenças congênitas em recém-nascidos, o teste do reflexo vermelho – mais conhecido como teste do olhinho – é um meio eficaz e de baixo custo para a identificação de doenças oculares, como a catarata, o glaucoma e o retinoblastoma (tumor que leva à morte), além de infecções, traumas de parto e até mesmo a cegueira.

O teste do olhinho permite avaliar a presença do eixo visual livre (córnea, cristalino, vítreo e retina sem anormalidades). Caso se constate a ausência do reflexo vermelho, já se determina o indício da suspeita do diagnóstico precoce das principais causas de cegueira na infância.

Segundo o oftalmologista Ivan Urbano, o exame pode ser realizado ainda no berçário, antes da alta da maternidade, pelo pediatra, pelo oftalmologista ou pela enfermeira capacitada em saúde ocular. “É simples, rápido e indolor, não necessitando de instalações especiais, bastando um local com baixa iluminação e o uso de um oftalmoscópio direto, equipamento portátil, de baixo custo e de fácil utilização”, esclarece.

Após o teste, explica Ivan Urbano, se observada a ausência do reflexo vermelho ou assimetria dos reflexos entre os olhos, a criança deve ser encaminhada para um centro especializado em oftalmologia para diagnóstico e, se necessário, tratamento precoce.

Prematuros - Em Salvador, o Clube do Olho propõe o desenvolvimento de um projeto específico para a adoção do teste do olhinho como um dos exames constantes do protocolo de triagem neonatal, inclusive com a criação de uma lei que o torne obrigatório nas maternidades públicas e privadas.

O teste do olhinho já é obrigatório para crianças prematuras, porque 30% das crianças que nascem com menos de 40 semanas de gestação podem apresentar a retina não inteiramente formada, o que potencializa a principal causa de cegueira infantil na América Latina, a retinopatia da prematuridade.

Das crianças acometidas por doenças oculares, por falta de ações preventivas, cerca de 50% têm o diagnóstico quando já estão cegas ou próximas da cegueira – doenças que, se diagnosticadas precocemente, são passíveis de cura e/ou tratamento.

 

Louise Cibelle, do A TARDE


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.