Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
BC coloca mais notas e moedas no mercado para facilitar troco
 
Quarta, 09 de Setembro de 2009  
 

O Banco Central (BC) lançou hoje (9) campanha para trocar e colocar no mercado novas cédulas de R$ 2 e R$ 5 e para aumentar a distribuição de moedas de R$ 1. Esta é a maior troca de cédulas já realizada pela instituição após a criação do real.

Serão disponibilizados kits com notas de R$ 2 e de R$ 5, totalizando cada um R$ 100. A medida tem o objetivo de facilitar o troco para os pequenos comerciantes.

Segundo o BC, a campanha deve durar três meses até ser reavaliada. Nesse período, será permitida a troca direta das cédulas no Banco Central em Brasília e no Rio de Janeiro. As demais capitais terão esse serviço em agências do Banco do Brasil (a lista pode ser conferida na página do BC).

Normalmente, o custo é de 0,16% sobre o valor total da transação. A troca de cédulas velhas por novas, além de ser mais higiênico, facilitará o manuseio por deficientes visuais que, com a depreciação das notas, têm dificuldade de identificá-las.

“Vai ser um choque de saneamento. De melhoria e distribuição de cédulas de baixa denominação e moedas, no sentido de aumentar a disponibilidade dessas moedas e cédulas e melhorar o dinheiro em circulação”, disse o diretor de Administração do Banco Central, Anthero Meirelles.

Segundo ele, o BC percebeu, depois de fazer pesquisas periódicas, que há um espaço para o aprimoramento da qualidade de cédula de baixo valor e para o aumento de troco. Ao todo, serão disponibilizadas para a troca 350 milhões de cédulas de R$ 5, no valor de R$ 2,110 milhões, e 1,4 bilhão de moedas de todos os valores, sendo a maior oferta de moedas de R$ 1 e de R$ 0,50.

Atualmente, as cédulas de menor valor são as de R$ 2 e as de R$ 5, e a opção por elas, na campanha de troca e melhoria do Banco Central, é porque são as mais procuradas e as que sofrem o maior desgaste. O BC deixou de fabricar as cédulas de R$ 1 em 2005 e manteve apenas as moedas do mesmo valor. Desde então, essas cédulas vem sendo retiradas do mercado.

Segundo o BC, desde 1994, quando o real entrou em vigor, foram colocadas em circulação 14 bilhões de moedas, volume que será ampliado agora com o aumento de circulação de mais 1,4 bilhão de moedas.

O BC também fechou um acordo com os bancos para que saquem pelo menos 10% de suas retiradas em notas de menor valor para distribuir aos clientes. O Banco do Brasil vai ajudar nas operações. Segundo Anthero Meirelles, estão sendo investidos R$ 320 milhões para melhorar a qualidade e a oferta dessas cédulas no país.

“A gente está facilitando o acesso do comerciante a cédulas e moedas tanto na rede bancária quanto por ações do Banco Central e do Banco do Brasil, de tal maneira que as balinhas [doces] sejam opcionais. Queremos que o dinheiro e o troco estejam disponíveis em todo o território nacional”, disse o diretor.

Ele disse, ainda, que o aumento será significativo e perceptível para o cidadão comum, pois haverá um aumento de 50% em cédulas de R$ 2, de 30% em cédulas de R$ 5 e de 10% em moedas.

Meirelles afirmou que a economia tem sentido a necessidade de mais dinheiro em circulação devido à estabilidade econômica, pois a moeda brasileira é uma reserva de valor e as pessoas passam a usá-la com mais confiança. Também contribuem para a demanda o crescimento da massa salarial e a maior distribuição de renda.

“O dinheiro físico continua sendo muito usado. Não só no Brasil, mas no mundo inteiro. O dinheiro eletrônico predomina para as grandes transações, mas não para as pequenas, do cotidiano. O dinheiro de papel ainda é o principal meio de pagamento”.

 

 

ABr

 

 


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.