Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
Governo deve prorrogar redução no IPI de eletrodomésticos
 
Sexta, 26 de Junho de 2009  
 

O governo deve anunciar na segunda-feira a renovação da desoneração de impostos de automóveis e de eletrodomésticos para manter aquecidos os negócios dos setore.

No caso dos carros, o governo trabalha com uma combinação de aumentos gradativos da alíquota e os modelos que continuarão tendo o benefício.

"Mantega (o ministro da Fazenda) tem conversa comigo segunda e depois (haverá) o anúncio de algumas coisas. Não sei o que tem no pacote que ele vai conversar comigo", disse ontem o presidente Lula quando indagado sobre a prorrogação da desoneração de tributos sobre automóveis.

Em abril, o governo cortou os impostos de veículos e também de produtos da linha branca geladeiras, tanquinhos, fogões e máquinas de lavar.

As novas desonerações surgirão no mesmo dia em que o governo anuncia um pacote de até R$ 600 milhões para subsidiar os juros de empréstimos feitos pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para a compra de máquinas e equipamentos.

A medida prevê desoneração tributária sobre bens de produção para a indústria superar a momentânea falta de investimentos. Para o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, elas serão restritas tanto no tamanho como na duração porque a situação em que se encontra o governo não permite grande ajuda ao setor.

"Existem impactos fiscais que precisam ser calculados. A situação não está fácil. Há uma pressão grande sobre as contas fiscais. É preciso desenhar coisas consistentes", disse.

Os setores beneficiados devem ser os ligados ao investimento privado, especialmente que produz máquinas, já que, segundo Coutinho, alguns ramos dos bens de capital não estão passando por dificuldades como os de "grandes obras viárias" ou de petróleo. "Tem que contemplar quem está realmente em dificuldades."

O governo esbarra em restrições fiscais para colocar em prática uma das principais medidas em análise. Atualmente, as empresas podem abater do imposto devido os créditos relativos ao pagamento de PIS e Cofins, contribuições que financiam a seguridade social, em 12 meses. A ideia é que isso passe a ser feito automaticamente. Mas o custo anual, próximo de R$ 2 bilhões, dificulta a adoção da medida.

Folhapress


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.