Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
Tarifa telefônica brasileira é uma das mais caras do mundo
 
Sexta, 17 de Abril de 2009  
 

As taxas de telefonia no Brasil são das mais caras do mundo, e a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) falha em cobrar altas tarifas e assinatura sem oferecer transparência ao consumidor, afirmou o subprocurador geral do MPF (Ministério Público Federal), Aurélio Rios.

Em audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor, da Câmara dos Deputados, o subprocurador afirmou que há pouca transparência por parte da Anatel sobre o que é remunerado pela tarifa básica de celular e sobre o valor da assinatura.

"A Anatel tem falhado. A cobrança está descalibrada. Pagamos uma tarifa alta e uma taxa de assinatura básica sem justificativa. Hoje, não se faz mais universalização do serviço fixo e as ligações de fixo para celular também são muito caras. É preciso que haja qualidade de serviço e modicidade tarifária", disse.

A coordenadora jurídica da Pro Teste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), Maria Inês Dolci, concordou que não há justificativa para que a assinatura básica da telefonia fixa seja acima de R$ 40.

"Isso fez com que pessoas fossem excluídas do acesso à telefonia fixa e que optassem pelo telefone pré-pago, principalmente nas classes C, D e E", afirmou Maria Inês, que promove por meio do site da associação uma campanha para que a tarifa seja reduzida em 75%.

O coordenador geral de Assuntos Jurídicos do Departamento de Proteção de Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça, Amaury de Oliva, disse que, além do alto custo, outro grave problema é a pouca qualidade do serviço e a precária relação com o consumidor.
 
"O consumidor tem o direito de saber as infrações cometidas pelas operadoras para que possa escolher corretamente", defendeu.
 
Outro lado
 
O superintendente de Serviços Privados da Anatel, Jarbas Valente, defende que o custo atual está adequado, mas será implementado um novo modelo de custo para melhorar a transparência dos dados.
 
"O modelo de custo é necessário para que a gente tenha certeza que o que está sendo cobrado do cidadão na telefonia fixa, móvel ou na banda larga seja o mais real possível. Estamos contratando uma consultoria para agilizar este processo", destacou Valente.

 

 

 

Folhapress


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.