Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
Mil vagas para as Forças Armadas
 
Segunda, 08 de Maio de 2017  
 

As Forças Armadas do Brasil estão com mais de mil vagas distribuídas em processos seletivos nas três divisões. Um dos destaques é o concurso público para a admissão de oficiais no Corpo de Saúde da Marinha. Após aproximadamente 39 semanas no Curso de Formação de Oficiais (CFO) no Rio de Janeiro, os alunos serão promovidos a 1º tenente, com remuneração de cerca de R$ 10,5 mil. As inscrições podem ser feita no site http://www.ensino.mar.mil.br/ até 15 de maio.

A Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante também tem 285 vagas, sendo 170 para o Rio de Janeiro (RJ) e 115 para Belém (PA). As inscrições começam na próxima quinta-feira (11) e vão até 8 de julho. O edital simplificado pode ser consultado no site http://www.ciaga.mar.mil.br/.

Carreira
Para quem tem de 17 a 22 anos e quer seguir carreira militar, a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em Campinas (SP),  está com seleção aberta. São cerca de 400 vagas para o sexo masculino e 40 para o feminino. Ser brasileiro nato e ter concluído ou estar concluindo o ensino médio no ano da inscrição são requisitos. As inscrições podem ser feitas no site www.espcex.eb.mil.br até 20 de junho. 

Os mais jovens, de 14 a 28 anos, têm a oportunidade de se candidatar ao Curso Preparatório de Cadetes do Ar - Epcar, em Barbacena (MG). São 160 vagas para o sexo masculino e 20 para candidatos do sexo feminino. Voluntário, o curso tem regime de internato e tem o objetivo de preparar os alunos para ingressar no Curso de Formação de Oficiais Aviadores da Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga/SP. É preciso ter concluído o ensino fundamental.

Os demais concursos abertos são realizados pelo Comando da 4ª Região Militar - Região das Minas do Ouro (MG). As vagas temporárias são voltadas para nível médio e superior. No site www.4rm.eb.mil.br é possível consultar o edital e se inscrever.

Dicas:
Aptidão física: A prova pode ter caráter eliminatório. Portanto, o candidato deve se preparar para ter condicionamento físico no dia da prova. Faça o treino baseado nas especificações do edital e procure um profissional para evitar possíveis lesões.

Conhecimentos específicos  Leia com atenção o edital e veja se o concurso cobra conhecimentos específicos da sua área. Se sim, observe quais são os assuntos pedidos e coloque no seu cronograma de estudos.

Questões: Em todos os concursos, uma das melhores formas de absorver o assunto é praticando. Veja as provas anteriores e faça o maior número de questões. Dessa forma também será possível conhecer o estilo de prova.

EsPCEx: Para ingressar na Escola Preparatória de Cadetes são dois dias de prova e sete disciplinas. Aproveite as aulas do ensino médio para chegar afiado na prova e estude nas horas vagas.

Viagens: Se selecionado, há chances de ser remanejado para outro local. Se organize e converse com a sua família para que não haja problemas.

Relato:

O jornalista Fernando Araújo sempre sonhou em integrar a Marinha (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Fernando Araújo, capitão-tenente - Comando do 2º Distrito Naval  

O mar e a navegação sempre me fascinaram. Aos nove anos, ingressei em um Grupo de Escoteiros do Mar, em Maceió, onde passei a sonhar em ser oficial da Marinha. Queria ser aviador naval, mas meu pendor para as letras me levou a cursar Jornalismo na Universidade Federal de Alagoas, quando descobri que poderia me tornar oficial da Marinha, por meio do Quadro Técnico (QT) na especialidade Comunicação Social. Fiz a primeira prova para o QT em 2003, mas não me classifiquei. Fiquei aguardando o concurso do ano seguinte, mas a 

Marinha só voltou a oferecer vagas para minha especialidade em 2009. Nesse intervalo, li a bibliografia do concurso enquanto trabalhava como publicitário. Intensifiquei os estudos depois da publicação do edital e, graças a Deus e à minha persistência, consegui ser classificado na prova de 2009. Vencendo as outras etapas da seleção, parti  para o Curso de Formação de Oficiais no Rio de Janeiro, onde conhecemos a Marinha e o mundo militar naval. Ao final, fui promovido ao posto de primeiro-tenente e designado para a Comissão de Desportos da Marinha, também no Rio de Janeiro. Em 2011 fui movimentado para o Comando do 2º Distrito Naval, em Salvador, onde fui promovido a capitão-tenente. Para mim, ser da Marinha é a realização de um sonho. Sei que a carreira militar tem suas intempéries, como as mudanças de cidade e a permanente disponibilidade para o serviço, mas tudo é compensado por um bom plano de carreira, pelo reconhecimento da sociedade e pelas oportunidades de conhecer pessoas e lugares que só a Marinha pode proporcionar.

Maryanna Nascimento / Correio 24 Horas 


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.