Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
“O vazio do mundo e a felicidade”
 
Segunda, 28 de Junho de 2010  
 

Quando falamos de felicidade pensamos em bons momentos ou não, depende de como estamos no momento que alguém nos fala sobre esta palavra, às vezes, em estado doentio quando uma pessoa fala de felicidade, refletimos como? Com a doença do momento! Mas na vida a felicidade está mais perto do que imaginamos, para observar esta realidade vamos analisar a vida planetária.
          
Na busca incessante pela felicidade, consciente ou inconsciente, engatamos uma marcha frenética contra o tempo, preocupados com o amanhã, com a falta de tempo ou dinheiro, neste sentido as pessoas ficam cada vez mais vazias, mas porque isto ocorre? O que está acontecendo comigo e com a Humanidade?
          
A falta de controle das ansiedades, das compulsões emocionais, provoca descontroles sobre dores físicas, desafetos, desamores, que provocam a maldade e nos coloca num papel de não ser aceito, perdoado e amado, porque simplesmente negligenciamos o equilíbrio das sensações, dos atos e pensamentos.
           
Na busca de querer ser aceito, visto e admirado, praticamos ações favoráveis ao nosso ego, prejudicando nosso crescimento pessoal e profissional.
            
Outras pessoas fincam suas raízes no vitimismo ou egoísmo. Quantos conhecemos que se deleitam como vítimas da situação ou que agem puramente por gestos egoístas em prol de uma riqueza sem valor e ideal nobre?
            
O vazio do mundo está concentrado na depressão, confusão, insegurança, no ritmo acelerado da vida, nos medos e na falta de AMOR.
            
Em vez de buscar as causas da infelicidade, busque um motivo para ser feliz, pois você é responsável por sua vida.
            
Pare de ser vítima de seus problemas e viva o momento presente sem autopiedade, não seja ignorante quanto ao rumo de seus dias. A felicidade está em cada ato, em cada gesto, em cada observação carinhosa que oferecer ao seu próximo, a natureza, aos animais e principalmente a si mesmo.
            
Reconheça o próximo como a si mesmo, corrigindo suas falhas, atento aos pensamentos e principalmente aos sentimentos que conduzem a magia do crescimento.
            
Preencha o teu coração e todas as pessoas que estão a sua volta com o universo magnífico do AMOR.
            
Na busca do próprio eu, como a escritora Aylla Harard descreveu: “ignorar sem ignorância, fácil, simples, indolor, que é simplesmente ignorar com a leveza e calma, sem perder o controle, exatamente como uma pedra firme e silenciosa”
            
Deixe ressentimentos e mágoas para trás, evitando as doenças desnecessárias provocadas pelo ódio, rancor, desarmonias. Aprender que o AMOR liberta, não aprisiona como a paixão que tolhe os sentimentos puros do amor incondicional.
             
A vaidade de um tênis caro, um produto de grife ou a vontade de pertencer a uma tribo, nos coloca frente a frente com o rótulo de: “maneiro”, “da moda”, mas que valor isto acrescenta a um jovem, uma criança ou adulto? Será que assim conseguirei encontrar o meu eu?
             
O valor dos modismos é momentâneo, mas os valores de sua vida são eternos.
             
Adiante-se e influencie sempre os outros beneficamente tenham afeto pelas pessoas, distribua abraços, beijos, ombros e palavras de gratidão e amor.
             
Na imensa sabedoria do mundo, o AMOR pode preencher o universo magnífico, que torna este mundo grandioso, unindo todos os seres em UM.
             
Analisemos as mulheres grávidas como mulheres vestidas de Sol; comecemos a olhar as crianças como construtoras de futuros maravilhosos para Humanidade; olhemos para os jovens como que os buscadores do destino do AMOR; observemos os adultos de mais idade, como àqueles que lutaram por uma vida melhor para todos, mesmo que em erros e acertos, mas que aprenderam parte da lição do caminho e olhemos a todos os adultos como instrutores da própria jornada, na busca da felicidade, das conquistas e das abundâncias de conhecimentos, vitórias, harmonias em que os valores concentram-se no respeito a tudo e a todos, afinal este é o nosso mundo, que o vazio fique repleto de sentimentos de AMOR e que cada sorriso seja comparado ao brincar de uma criança, que cada lágrima seja o símbolo de uma vitória, que cada abraço transforme em gestos singelos de harmonia e que cada olhar seja a mostra de um horizonte de paz, luz, respeito e amor ao próximo. Afinal você é AMOR!

 

Welinton dos Santos - É Economista e Psicopedagogo, Membro da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura, Delegado de Economia de Caçapava, Ex-Coordenador do Projeto URB-AL - União Européia e América Latina - rede 7, Palecistra, conferencista nacional, Colaborador de Projetos Sociais, dentre outros.

 


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.