Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2010
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Blog Tiago Marques
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Portal Pindai
Portal Montes Claros
 
a a a
 
“Linhas de crédito Verde em São Paulo”
 
Quinta, 03 de Junho de 2010  
 

A Agência de Fomento Paulista – Nossa Caixa Desenvolvimento, no Estado de São Paulo, tem uma linha de crédito verde para empresas com taxas de juros atraentes.
     
Nesta linha de crédito verde a agência financia projetos produtivos que diminuam as emissões de gases de efeito estufa. Com taxa de juros de 6% ao ano com correção pelo IPC-FIPE, prazo de até 5 anos com 1 anos de carência para pagamento e financiamento de até 100% do projeto.
      
Dentre os itens financiáveis com esta linha de crédito que entrou em vigor em março de 2010, estão:
      
Na agroindústria: substituição ou adaptação de equipamentos movidos a diesel por biodiesel; substituição ou adaptação de equipamentos movidos a gasolina por etanol; substituição ou adaptação de equipamentos movidos a óleo por gás natural; substituição ou adaptação de equipamentos movidos a GLP por biogás; relocalização de unidades de processamento para áreas próximas à produção; instalação de biodigestores para tratamento de resíduos que realizem aproveitamento energético.
      
Na mudança de combustíveis: substituição de fontes de energia não renováveis por fontes renováveis; substituição dos combustíveis: carvão por gás natural; carvão por óleo; óleo por eletricidade; óleo por gás natural. 
      
No setor de saneamento, tratamento e aproveitamento de resíduos: geração de energia elétrica ou térmica com biogás de aterro; adaptação de sistemas de tratamento de esgoto para processos anaeróbios com recuperação e queima do metano; instalação de centrais de reciclagem de resíduos.
       
Em energias renováveis: compra e instalação de equipamentos para produção de energia renovável de placas solares, aerogeradores, caldeiras a biomassa, equipamentos para pequena central hidrelétrica, biogás de aterro e outros.
      
Já na questão de eficiência energética: redução de perdas na produção e transmissão de energia elétrica; isolamento de tubulações; sistemas de recuperação de calor; instalação de equipamentos que reduzam o consumo energético; melhoria de sistema de iluminação e refrigeração.
       
No quesito transporte: troca de combustível fóssil para combustível mais limpo para transportes públicos e privados: gás natural, biodiesel, etanol, eletricidade, outros; renovação de frota de caminhões; troca de combustível da frota de ônibus de diesel para biodiesel, etanol ou elétrico.
        
Nos processos industriais: equipamentos e modos de produção que reduzam o uso e a geração de CFCs, HFCs, HCFCs, PFCs, SF6; retrofit de equipamentos de refrigeração, substituição de gases na produção, redução de perdas.
        
Contempla também projetos de recuperação florestal em áreas urbanas e rurais: criação e recuperação de áreas verdes por aflorestamento ou reflorestamento com espécies nativas; recomposição de matas ciliares e nascentes com espécies nativas;reflorestamentos para compensação de emissões.
         
Em manejo de resíduos: queima de biogás em aterros; geração de energia a partir de resíduos; combustão de resíduos orgânicos; gaseificação de resíduos; aeração de aterro; redução de geração de resíduos na fonte; tratamento de esgoto doméstico, industrial e de resíduos rurais; compostagem para produção de adubo; reciclagem. Para o setor da construção civil: edificações com parâmetros de construção civil sustentável - reuso de água, eficiência energética; retrofit de edifícios existentes.
          
Além de outros para elaboração de inventário de emissões de gases de efeito estufa e elaboração de projetos de MDL. As informações complementares podem ser obtidas no site: http://www.nossacaixadesenvolvimento.com.br/
          
Parabéns por esta iniciativa, outros estados deveriam seguir o mesmo exemplo, afinal todo financiamento destinado a diminuição das emissões de gases de efeito estufa é bom para o Planeta, auxilia no desenvolvimento de negócios, cria empregos e oportunidades de melhoria da qualidade de vida

 

Welinton dos Santos - É Economista e Psicopedagogo, Membro da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura, Delegado de Economia de Caçapava, Ex-Coordenador do Projeto URB-AL - União Européia e América Latina - rede 7, Palecistra, conferencista nacional, Colaborador de Projetos Sociais, dentre outros.


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.